NOSSO BLOG

Gold Line Mobiliário

Estúdio Dentro e Ellie Rocha dão vida à interpretação do morar em sua essência, afetuosa e descomplicada

Uma casa é feita para ser vivida por cada um dos seus integrantes em sua plenitude! Vivemos tempos em que decorar uma casa é mais do que mostrá-la aos familiares e amigos, é um prazer pessoal, cheio de personalidade e memórias afetivas. Por isso, levantamos a bandeira de um lar, onde viver é todo dia em todos os ambientes, fazendo uso de todas as facilidades do design atual e suas matérias-primas.

A coleção Minimalismo Brasileiro, da Gold Line Mobiliário, é uma fusão harmoniosa de estética contemporânea e funcionalidade projetada para despertar o desejo de ser vivida no dia a dia. A versatilidade e ergonomia são essenciais para oferecer as sensações de receber bem com elegância, desfrutar de um momento tranquilo ou simplesmente relaxar em grande estilo. Leve, cheio de bossa e geométrico.

A nova coleção tem a proposta de proporcionar uma experiência que transcende a simples aquisição de móveis e complementos. Sendo assim, um testemunho do compromisso da marca com o minimalismo essencial, enriquecendo a brasilidade no décor.” explica Camila  Sala, Diretora de marketing da marca. 

Nossa proposta é de uma coleção feita para a total conexão com o morador.” Não existe nada que seja adquirido, consumido ou sonhado, que não mexa com o consciente e o inconsciente de uma pessoa. Por isso, acreditamos tanto no minimalismo essencial, com uma pegada contemporânea, que ao ser olhado por um lojista ou por um consumidor final na loja, transmita o desejo de ser usado e de ser levado para a casa.” diz Guilherme Batista, diretor comercial da Gold Line. Seja para assistir TV com todos os integrantes da família, seja para um living chiquérrimo para receber amigos ou o sonho de quem mora sozinho e maratonar uma série. Complementa Guilherme

As peças assinadas para esta coleção, tem um olhar descomplicado, porém extremamente chique e casual. As novidades chegam com assinatura de Ellie Rocha, Estúdio Dentro e Estúdio Gold Line.

Ellie Rocha

A inspiração da designer Ellie Rocha é uma homenagem ao icônico livro “Grande Sertão Veredas” do renomado escritor Guimarães Rosa, um símbolo da cultura e identidade do país. Da mesma forma que o autor explorou suas experiências mergulhando nas profundezas do sertão brasileiro para criar a sua obra-prima literária, a inspiração da designer para criar as peças que compõem esta coleção, foram meticulosamente projetadas para incorporar elementos da narrativa do livro em cada um dos móveis.

As peças assinadas por Ellie Rocha são: Mesa de Centro e Lateral Garoa, Mesa de Centro e Lateral Raíz, Mesa de Centro Travessia, Poltrona Buriti, Sofá Veredas e Banco Sertão.

Estúdio Dentro – Marllon Morais e Rodrigo Queiroz

Partindo da rica inspiração proporcionada pela natureza e pelo vasto relevo do Brasil, o Estúdio Dentro buscou criar uma linha de móveis que reflita uma brasilidade leve, gostosa de viver e que acolhe. As peças são um tributo ao país, onde o relevo é a base de tudo e onde tudo cresce, floresce e vive em harmonia. As peças dos designers são uma celebração ao minimalismo inspirado na natureza brasileira que traz ao ambiente a energia e a serenidade que a nossa terra pode oferecer.

As peças que compõem esta coleção são: Bancos Serra em duas versões de um ou quatro assentos, Mesas de Centro e Mesas Laterais Fenda, Poltrona Penedo, Poltrona Seixo, Sofá Platô e Sofá Recôncavo.

Estúdio Gold Line

Desenvolvida para transmitir um design apurado, as peças do Estúdio Gold Line incorporam a versatilidade como pilar fundamental, proporcionando sensações e bem estar. Com soluções elaboradas para recepcionar em uma atmosfera acolhedora, os móveis foram minuciosamente planejados para estabelecer uma conexão, representando um firme compromisso da marca com o essencialismo minimalista, enriquecendo o panorama nacional da decoração.

Novas peças evocam conforto e usabilidade clara inspirados no desejo de sermos mais simples, mais quentes e humanos

O mundo atual nos traz questões que refletem diretamente nos sentimentos aflorados em tempos que a humanidade questiona seu modo de viver, relacionamentos, trabalho, conservação do meio ambiente, tecnologia entre outros grandes temas.  Neste pensar, algumas perguntas vêm à tona baseadas nestes últimos três anos: “O futuro era melhor no passado? Como seria o futuro com o qual sonhávamos antes de pandemia e acontecimentos que mudaram o mundo e a sua forma de pensar?” Foi a partir dessas questões universais e contemporâneas que a Gold Line Mobiliário apresenta a sua Coleção Caminhos, lançamento mais importante da marca para 2022-2023.

Em meio às dúvidas e incertezas que pairam sobre o ar, ainda observamos o avanço notável na tecnologia com a inserção das pessoas cada vez mais no campo digital, abrindo as portas para o mundo virtual, apontando novos caminhos, agora em um mundo intangível, paralelo: o Metaverso. Unindo a natureza humana com a tecnologia, eis que surgem o hibridismo, ciborgues, transumanos coexistindo em realidades virtuais. “No entanto, dessa imersão quase obrigatória e orgânica, persiste o anseio pelo simples, da necessidade do toque e da sensibilidade humana“, explica Camila Sala, diretora de marketing da marca.  

Partindo desta atmosfera, a curadoria da Gold Line dividiu a linha em três temas – o Futuro no Passado, o Amor Cyberpunk e o Mundo da Fantasia. Os designers convidados se inspiraram em conceitos existentes no mundo virtual e o sentimento que eles evocam, materializando peças com perfume de utopias inalcançadas, mas com o reconhecimento de um passado que nos trouxe até aqui.

O tema O Futuro no Passado se baseia em um futuro imaginado em um passado recente, a estética retrô dos filmes e séries dos anos 1960, quando se imaginava os anos 2000 com carros voadores, viagens interplanetárias, assim como também um futuro distópico materializado em ficções em filmes, livros, música e moda: “Com o futuro criado a partir das perspectivas que tínhamos do passado, a estética deste eixo fala sobre o conforto que obtemos ao imaginar um lugar ou momento em que tudo poderia ser melhor – ou pelo menos remediado”, explica Camila.

O tema Mundo da Fantasia abrange mitos, lendas e narrativas fantasiosas que tomaram conta dos serviços de streaming, livros, jogos etc. A estética medieval se mistura aos novos materiais e aos tons pastel, onde fadas, duendes, unicórnios, heróis e guerreiros habitam um universo tomado pela fantasia. “São objetos e móveis que realizarão a magia de abrir a porta de um mundo só seu, onde tudo tem um segredo, um elemento mágico e transformador “, comenta Camila. Já o tema Amor Cyberpunk aborda as novas relações estabelecidas após o advento da internet, que abriu portas para novos tipos de sensações, percepções estéticas e formas de se apresentar ao mundo. “Em um universo digital onde o hedonismo máximo subverte os pecados – afinal, todos eles são concretizáveis em um mundo que não existe – a riqueza material ultrapassa a barreira da moeda e você pode ser o que quiser, o prazer se torna cada vez mais asséptico e o amor como forma de estreitar relações reais fica mais inatingível”, completa a diretora de marketing.

Segundo Camila, “é impossível estar em um mercado extremamente competitivo pensando apenas no tradicional e no que é tendência. As empresas estão cada vez mais envolvidas em estudos de temas atuais, falando diretamente com o consumidor que se sente representado em peças que além de assinadas tem um porquê de existir”. Já para Guilherme Batista, diretor comercial, “estamos em tempos de pensamentos mais perenes. Por isso investir em um móvel como o que fabricamos, é pensar no futuro com o conforto afetivo do passado.”

A Gold Line convidou vários estúdios de designers brasileiros que aceitaram o desafio de trabalhar estes temas em voga, mas ainda inéditos na indústria brasileira. A marca conta ainda com peças autorais desenhadas pelo Estúdio Gold Line, compostas por itens contemporâneos que perpassam pelos temas que dialogam, preservando os principais atributos da marca como qualidade, ergonomia, conforto e beleza.

Sobre a Gold Line Mobiliário

Com o know-how e a tradição de atuar por mais de 2 décadas no exigente mercado nacional, a GOLD LINE MOBILIÁRIO é hoje uma marca referência em qualidade, estilo e atendimento funcional. Presente nas principais lojas de móveis e decoração do país, a empresa atende aos diferentes perfis de clientes que buscam, além do conforto e beleza inconfundíveis de seus produtos, uma expressão do seu reconhecido estilo, variando com sutileza entre o clássico e o contemporâneo.

Atualmente, a GOLD LINE MOBILIÁRIO conta com uma área de 32.000 m² e um parque fabril com área construída de 9000 m², divididos em diversos setores que atendem às indústrias de estofados e móveis de madeira. O quadro de colaboradores com profissionais devidamente treinados e capacitados para o atendimento de tais demandas, sendo especializados em processos de fabricação que variam desde o manejo automatizado para o beneficiamento de matérias primas até o trato artesanal para acabamento e finalização do mobiliário, garantindo que os produtos tenham alma e personalidade únicos

Gold Line Mobiliário

www.goldline.ind.br

Tel: + 55 44 3025-9070

Lançamento marca a nova etapa de posicionamento da empresa, que atua há 28 anos no segmento de mobiliário de alto padrão

Móveis de luxo, atemporais, com tecnologia e funcionalidade agregadas na fabricação das peças e acabamento primoroso em desenvolver as criações do design autoral brasileiro faz da Gold Line Mobiliário, que está no mercado há mais de duas décadas, uma referência no segmento de design de alto padrão.

A ideia desta nova coleção surgiu em 2020, durante a pandemia. A imposição do isolamento social fez com que os olhares de todos se voltassem para dentro de suas casas, para a família, tornando o conforto e o desejo pelo aconchego prioridades. E como distração em um momento tão incerto, as pessoas passaram a se apropriar do espaço de suas casas, aproveitando mais os momentos em família e para quebrar a monotonia do lockdown, valeu até dançar sozinhas, em casa, assim como era feito em festas, mas dessa vez, tendo como telespectadores, internautas espalhados pelo mundo. E desse desejo de movimento, do desejo de liberdade, a Gold Line criou a Let ‘s Dance, uma coleção que encontrou na expressividade do corpo interagindo num ambiente particular, a inspiração para suas peças. “O significado de conforto e uso dá ao lar o protagonismo, o invólucro para uma nova vida que deverá ser ressignificada”, comenta Ále Alvarenga, designer e curador da coleção.

No início de 2020, a Gold Line tomou a decisão de um novo posicionamento da marca, quando resolveu convidar novos designers que tivessem o alinhamento semelhante ao da empresa. Optando por dar a marca uma nova perspectiva, mesmo com as incertezas que pairavam no ar em relação à pandemia. Atingindo o nível de excelência em termos de produto, qualidade e atendimento, a Gold Line voltou o olhar para si, passou a compreender melhor o seu perfil e o mercado], já que este havia mudado muito desde que a empresa surgiu. “A Gold Line é uma empresa tradicional que sempre fez os seus lançamentos em feiras tradicionais e a pandemia criou uma nova perspectiva, nos fez entender a necessidade de mudar a nossa atuação no mercado”, explica Camila Batista Sala, vice-diretora da Gold Line.

Junto com esse novo comportamento, tanto da empresa, como de seu público e da postura do indivíduo em relação ao morar, a Gold Line dá um passo em seu posicionamento, marcando esse momento com duas ações: a criação de um novo logo e a realização de um grande evento em São Paulo, na sede do Iate Clube de Santos, edifício icônico no centro da capital paulistana. “A Gold Line está em seu próprio espaço e no seu próprio tempo acolhendo os seus clientes. Esse olhar para dentro da sua história e de seus atributos, faz com que a empresa esteja preparada para comunicar ao mercado os seus valores que são os valores que ultrapassam o produto comum“, afirma Ále.

Para fazer parte desta nova trajetória, a Gold Line, com a parceria com Ále Alvarenga, convidou os designers, Andre Lenza, Edu Bortolai, Marllon Morais e Rodrigo Queiroz, do Estúdio Dentro, Andrea Zanocchi e Carolina Starke do Zanocchi & Starke para assinar a coleção Let’s Dance, totalizando cinco linhas compostas por itens contemporâneos que dialogam entre si de maneira coerente prezando pelas características principais da marca Gold Line Mobiliário como conforto, elegância e qualidade.

O processo de criação e desenvolvimento da coleção Let’s Dance foi realizada de maneira cuidadosa e muito próxima aos designers. Sempre com transparência, respeito às pessoas envolvidas e à matéria-prima, com o objetivo de trazer móveis duradouros, primando a qualidade, ergonomia, beleza para seus clientes, por meio a criatividade dos profissionais de várias partes do país e um do exterior que imprimem em suas peças toda cultura e trajetória que trazem em suas bagagens. O resultado: uma coleção que carrega as características mais emblemáticas da marca como conforto, tradição e perenidade.

Ále Alvarenga

Um dos profissionais mais experientes da indústria brasileira de móveis autorais, o designer mineiro Ále Alvarenga traz para a nova coleção da Gold Line peças práticas e funcionais com o foco no trabalho remoto como mesa, escrivaninha e gaveteiros. Seus móveis são cheios de detalhes elegantes como as caixinhas organizadoras, bolsas em recouro e a indispensável alimentação de energia com entrada para todos os tipos de gadgets.

O conceito principal é de um mobiliário que tenha um perfume de outros tempos, linhas retas que se encontram com outras tantas curvas e sinuosas, como o ritmo da leitura, da música e da própria vida”, descreve. Além de móveis para home office, o designer apresenta poltronas, sofás para living e retráteis somando 21 peças.

André Lenza

O arquiteto e designer goiano sempre esteve ligado à sua terra e às suas origens. Partindo desse princípio, fez uma imersão na cultura regional e encontrou sua inspiração nas tribos indígenas e em suas danças.

Suas peças se destacam por seu desenho limpo e estilo minimalista. A linha é composta por quatro móveis de silhuetas finas e elegantes que compreendem em sofá, mesa de centro, poltrona e pufe.

Edu Bortolai

A linha do designer Edu Bortolai prima pela elegância, e é composta por mesa de centro, mesas laterais, aparadores e estofados. São 11 peças contemporâneas e que agregam beleza e funcionalidade. 

As mesas laterais e de centro são componíveis e permitem configurações que se encaixam em diferentes ambientações. O aparador possui gavetas, bolsas laterais e frontal para auxiliar na organização.

Estúdio Dentro

Para a nova coleção da Gold Line Mobiliário, os designers mineiros Marllon Morais e Rodrigo Queiroz, sócios do Estúdio Dentro pensaram em um mobiliário que se traduz em ritmo, pureza e leveza. As peças são um convite ao conforto e bem-estar.

A dupla se aproximou do universo da dança de forma racional, e enxergaram nela o design. Desenharam elementos e nuances que poderiam ser coreografados conferindo as peças sensibilidade e delicadeza. O desenho das estruturas, as formas, as superfícies e os materiais estabelecem uma relação entre as peças. Esses elementos se repetem, mas não da mesma maneira, conferindo alternâncias sensíveis para a Coleção”, explicam Marllon e Rodrigo. A linha foi dividida em sofá, poltrona, pufe, carrinho de chá, mancebo, aparador e mesas de centro.

Zanocchi e Starke

O estúdio de arquitetura e design Zanocchi & Starke foi fundado em 2013 em Torino (Itália) pelo arquiteto italiano Andrea Zanocchi e pela designer brasileira Carolina Starke. Em 2015 eles se mudaram para o Brasil dando continuidade ao escritório. Seus projetos nascem da comum paixão pelo design, da atenção aos detalhes e da fusão de experiências profissionais e culturais diferentes.O arquiteto italiano Andrea Zanocchi e a designer brasileira Carolina Starke, sócios do escritório Zanocchi e Starke também participam da nova coleção da Gold Line. A multiplicidade de olhares, unindo Itália e Brasil reforça o mote da coleção “Let’s Dance”, valorizando a diversidade do design feito no Brasil. “Nosso ponto de partida é a interação cotidiana entre as pessoas e o produto. Nós não queremos apenas criar objetos para serem usados, mas que sejam capazes de interagir, evocar emoções e transmitir uma história para aqueles que os usam”, assegura a dupla.

O duo imprime em sua linha para Gold Line suas experiências e vivências culturais. Suas peças pós-modernistas exibem sinuosidades que remetem a dança a dois.  Os móveis agregam beleza e originalidade somando 3 elementos: mesas de centro e laterais.

Gold Line Mobiliário

www.goldline.ind.br

Tel: + 55 44 3025-9070